Numer 9 (1/2016)
Redaktorzy: Alice Áurea Penteado Martha, Márcio Roberto do Prado
Spis treści
Strony
Pobierz
Paweł Jędrzejko
Distâncias...
5 – 6
PDF

Afiliacja

Uniwersytet Śląski
Alice Áurea Penteado Martha
Mistérios da Água: O Remorso Em Guimarães Rosa E Autran Dourado
7 – 18
PDF

Słowa kluczowe

Guimarães Rosa, Autran Dourado, ‘A terceira margem do rio’, ‘Assunto de família’, intertextualidade

Streszczenie

Em ‘A terceira margem do rio’ (Primeiras estórias, 1962), de Guimarães Rosa, e em O risco do bordado (1970), especialmente no episódio ‘Assunto de família’, de Autran Dourado, é possível apontar a presença de um fio condutor das narrativas, o sentimento de remorso experimentado pelas personagens. Neste trabalho, procuramos levantar relações intertextuais na produção dos dois grandes escritores mineiros, observando como cada um inseriu em seus textos os mistérios da água, fonte de vida e tensão para o ser humano, palco para dramáticas relações entre pai e filho.

Elizabete Sanches Rocha
Visões De Além-Mar: A compreensão das identidades culturais latino-american e brasileira pela literatura e pelo teatro
19 – 41
PDF

Słowa kluczowe

Oceano, identidade cultural, o Outro, Latino América

Streszczenie

Para compreender o processo de formação da identidade latino-americana (pós-colombiana), fruto de um violento contato com o Outro europeu, é preciso recorrer às origens mitológicas – muitas delas vinculadas ao misterioso e encantador oceano – que sustentaram grande parte do imaginário daqueles que se aventuraram a enfrentar os desafios marítimos, a fim de conquistar novas terras e seus tesouros. A literatura suscita importantes reflexões acerca da identidade latino-americana, bem como revela os discursos de subalternidade construídos ao longo dos séculos e que permanecem atualmente nas desiguais relações entre os países do Norte e os do Sul. A peça teatral Calabar, de Chico Buarque e Ruy Guerra, é um exemplo de um empreendimento estético capaz de fotografar um Brasil sob o domínio de novos conquistadores – os ditadores do Regime Civil-Militar de 1964 no Brasil e o domínio cultural e político estadunidense sobre a América Latina. O fato é que a obra revela permanências históricas capazes de remontar às origens coloniais de um determinado paradigma de exploração e de comportamento político-cultural. Pretende-se abordar a contribuição dada pela ficção literária no processo de reflexão sobre o enfrentamento entre este Eu e este Outro, tendo o oceano como caminho de encontros e de desencontros culturais.

Afiliacja

Universidade Estadual Paulista UNESP, Brazylia
Ricardo Portella de Aguiar
Peregrinações Transcibernéticas
43 – 64
PDF

Słowa kluczowe

Internet, Virtual, Cibercultura

Streszczenie

O modelo de comunicação adotado nos dias de hoje difere radicalmente do praticado nos séculos passados. Atualmente, a necessidade de interação social tem sido suprida pelo uso e abuso de um espaço disponível a todos que conseguem uma forma de acessar um computador ligado à Grande Rede. Este espaço é composto por inúmeros Territórios Virtuais — Ciberterritórios — povoados por diversas Comunidades igualmente Virtuais dispersas geograficamente, mas interligadas por um poderoso sistema de comunicações, formando o Mundo Virtual. Nesse mundo — viabilizado pela Tecnologia da Informação, pelas redes de telecomunicações e pelos computadores — são praticadas inúmeras formas de linguagem, nos mais bizarros agrupamentos de pessoas sem identificação ou localização precisa, tendo como pano de fundo uma nova forma de escrita inaugurada na era da cibernética — o Texto Digital. Esse Mundo Virtual — emaranhado binário construído sobre artefatos cibernéticos — abriga boa parte do conhecimento e é objeto de desejo do homem contemporâneo: um espaço fruto da imaginação humana, tornado possível através da rigidez de protocolos e da flexibilidade das linguagens da máquina. Um labirinto no qual o tesouro é a entrada para outros incontáveis labirintos. Às peregrinações transatlânticas e transpacíficas se juntou a peregrinação virtual. Através dos infinitos oceanos voamos e nos perdemos; vagamos desnorteados pelos caminhos vertiginosos mantidos pela Linguagem e pela Tecnologia. Diante de cada um dos territórios possíveis na vastidão do Mundo Virtual, perplexos e indecisos por tantas escolhas possíveis, nos fazemos passivos diante da imensidão dos oceanos binários. Esta comunicação é sobre a peregrinação por territórios onde não há limites e não se reconhece o sujeito, porque tudo, lá, é metamorfose.

Afiliacja

Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro, Brazylia
Virna Ligia Fernandes Braga
O Estado de Minas Gerais e a Pobreza (1898–1920)
65 – 97
PDF

Słowa kluczowe

Pobreza, Minas Gerais, documentação

Streszczenie

O artigo analisa as propostas de assistência à pobreza, de âmbito público e privado em Minas Gerais, entre os anos de 1898 e 1920. O recorte temporal abarca uma série documental produzida pela Secretaria do Interior do estado de Minas Gerais – Brasil, e que apresenta valiosas informações sobre a assistência publica desde o pós-abolição até os anos iniciais do século XX. De forma mais específica, trata das alternativas encontradas pelo Estado e sociedade para enfrentar os problemas advindos da chamada ‘questão social’ em Minas Gerais, com ênfase nas políticas sociais do governo. As fontes utilizadas são os Relatórios dos Presidentes da Província de Minas Gerais e, principalmente, o fundo documental da Secretaria do Interior, que se encontra no Arquivo Público Mineiro – APM em Belo Horizonte, MG. Neste fundo documental, série 10 ‘Saúde e Assistência Pública’, foram selecionadas requisições referentes às subvenções concedidas a hospitais, hospícios, casa de caridade, bem como seus relatórios de manutenção. Na maioria das santas casas funcionavam asilos, orfanatos, hospitais, que pediam o auxílio, mediante apresentação do numero de enfermos, asilados, órfãos, o que permite traçar o perfil da assistência pública e privada em Minas Gerais.

Afiliacja

Universidade Federal de Juiz de Fora, Brazylia
Márcio Roberto do Prado
Nos Mares Das Traduções, Nos Mares Das Traições: Leminski, os diálogos com a cultura estrangeira e questões de poética e identidade
99 – 113
PDF

Słowa kluczowe

Leminski, poesia concreta, tradução, cultura brasileira

Streszczenie

Quando pensamos em Paulo Leminski (1944–1989), um dos aspectos que se destacam é sua relação com línguas e culturas estrangeiras, seja por meio de traduções especificamente concebidas e praticadas no âmbito literário, seja por conta de um diálogo cultural mais amplo que determinou rumos e possibilidades em sua produção artística e que contribuiu para o estabelecimento de uma persona literária que se confundia perigosa e provocativamente com o homem empírico. Deste modo, o presente artigo pretende, por meio de uma visão panorâmica de algumas de suas obras e de seu diálogo com a Poesia Concreta brasileira, tecer algumas considerações a respeito das propostas e das consequências desse projeto de Leminski, percebido ao longo de sua carreira. Ao fim, o que se verá é a (re)afirmação de uma obra viva que, por meio de traduções e traições de e para o Outro, ajuda-nos a compre ender a natureza e a herança da literatura brasileira na segunda metade do século XX (especialmente no caso da lírica), com consequências e lições que continuam válidas para os dias de hoje.

Notas sobre livros
115 – 115
PDF
Pobierz cały numer
1 – 132
PDF
International American
https://www.journals.us.edu.pl/index.php/RIAS
ISSN: 1991-2773 (Print)
Studies Association
https://doi.org/10.31261/RIAS.x.xxxx.xx
ISSN: 1991-2773 (Online)